Uma extensa mat├ęria publicada no Jornal The New York Times traz informa├ž├Áes sobre os riscos do a├ž├║car adicionado para a sa├║de. A reportagem faz uma alerta sobre a quantidade de a├ž├║car que ingerimos atrav├ęs dos alimentos processados e que, muitas vezes, acabam n├úo sendo considerados na nossa dieta.

A mat├ęria revela que ÔÇťEmbora voc├¬ pense que n├úo est├í comendo muito a├ž├║car, ├ę prov├ível que esteja comendo muito mais do que imagina. O a├ž├║car adicionado espreita em quase 70% dos alimentos embalados e ├ę encontrado em p├úes, alimentos saud├íveis, lanches, iogurtes, na maioria dos alimentos e molhos para o caf├ę da manh├ú. O americano m├ędio come cerca de 17 colheres de ch├í de a├ž├║car adicionado por dia (sem contar os a├ž├║cares que ocorrem naturalmente em alimentos como frutas ou latic├şnios). Isso representa o dobro do limite recomendado para homens (nove colheres de ch├í) e o triplo do limite para mulheres (seis colheres de ch├í). Para as crian├žas, o limite deve ser de cerca de tr├¬s colheres de ch├í de a├ž├║car adicionado e n├úo mais de seis, dependendo da idade e das necessidades cal├│ricasÔÇŁ.┬á

Na mat├ęria assinada escritora especialista na ├írea de sa├║de, Tara Parker-Pope, ela destaca que o grande problema do consumo deste tipo de a├ž├║car n├úo est├í somente relacionado ├á obesidade, mas ├í sa├║de metab├│lica, estando relacionado ├í doen├žas card├şacas, diabetes tipo 2, c├óncer, derrame e at├ę doen├ža de Alzheimer.┬á

Ent├úo, fica a dia para 2020: tente ficar longe dos produtos onde o a├ž├║car adicionado est├í presente e foque onde no a├ž├║car natural como nas frutas inteiras, que cont├¬m fibras, o que diminui a absor├ž├úo de frutose.┬áOs a├ž├║cares entram na corrente sangu├şnea mais lentamente, para que o f├şgado tenha mais tempo para metaboliz├í-los. As frutas inteiras tamb├ęm levam mais tempo para serem processados, o que desencadeia a libera├ž├úo de horm├┤nios de saciedade que nos fazem sentir cheios.┬á A lenta jornada das fibras, frutose e nutrientes das frutas inteiras permite essencialmente que o corpo alimente as bact├ęrias saud├íveis do intestino, apoiando a sa├║de do microbioma.


Deixe uma resposta

O seu endere├žo de e-mail n├úo ser├í publicado. Campos obrigat├│rios s├úo marcados com *

desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096