A perda de peso a longo prazo é quase impossível para as pessoas afetadas por obesidade grave. Estudos mostram pouco sucesso a longo prazo apenas com dieta e exercícios.
Isso n√£o √© resultado de falta de for√ßa de vontade ou de uma dieta errada. Quando um paciente apresenta √≠ndice de massa corporal (IMC) maior que 35, a chance de atingir o peso corporal normal por um per√≠odo de tempo duradouro √© inferior a 1%. √Č por isso que a cirurgia √© uma op√ß√£o para pacientes com obesidade grave.
A cirurgia para perda de peso n√£o trata apenas a obesidade, mas tamb√©m outras condi√ß√Ķes como diabetes, doen√ßas card√≠acas, hipertens√£o, artrite e refluxo √°cido. Al√©m disso, a cirurgia reduz muito o risco de morte por c√Ęncer, diabetes, doen√ßas card√≠acas e outras doen√ßas.
A cirurgia para perda de peso, tamb√©m conhecida como cirurgia bari√°trica funciona alterando a anatomia ou posi√ß√£o do est√īmago e do intestino delgado, proporcionando mudan√ßas no apetite, sensa√ß√£o de saciedade e melhoria no metabolismo, como o corpo queima calorias.
‚ÄúMas √© importante que ap√≥s o procedimento o paciente adquira novos h√°bitos, como dieta saud√°vel e uma boa rotina de exerc√≠cios. Esses procedimentos s√£o ferramentas para tratar uma doen√ßa cr√īnica e n√£o podem funcionar sozinhos‚ÄĚ, salienta cirurgi√£o, Dr Leandro Avany Nunes, diretor da Cl√≠nica Mova.


O Balão Intragástrico é hoje um dos recursos mais utilizados para a perda do sobrepeso e também para redução de peso antes da cirurgia bariátrica.
Confira no vídeo como ele funciona.

Conteúdo Relacionado

Azia, queima√ß√£o e dor tor√°cica. Esses s√£o alguns dos sintomas do refluxo. Atualmente, a doen√ßa do refluxo gastroesof√°gico (DRGE), afeta cerca de 12% da popula√ß√£o, o que corresponde a aproximadamente 20 milh√Ķes de brasileiros. Mesmo fazendo parte da vida de um grande n√ļmero de pessoas, somente cerca de 30% dos pacientes afetados pela doen√ßa, procuram assist√™ncia m√©dica.‚†Ä

Causada por diversos fatores como a m√° alimenta√ß√£o, obesidade, diabetes, ansiedade, h√©rnia de hiato, tabagismo, alcoolismo e gravidez, a doen√ßa muitas vezes √© ignorada por seus portadores, que abusam das automedica√ß√Ķes, e n√£o se d√£o conta de que as complica√ß√Ķes ocasionadas pelo dist√ļrbio podem at√© ser fatais.‚†Ä

Para muitas pessoas a mudan√ßa de h√°bitos alimentares pode ser satisfat√≥ria. No entanto, em outros casos, esse √© um sintoma da Doen√ßa do Refluxo Gastro-esof√°gico (DRGE), que se manifesta no es√īfago, quando o alimento volta do est√īmago para esse. O fluxo normal da digest√£o √© boca-es√īfago-est√īmago. Quando o alimento faz o caminho de volta, √© chamado refluxo.‚†Ä

Atualmente uma das formas de tratamento (quando não há sucesso no tratamento com medicamentos) é a cirurgia. Essa possibilidade deve ser avaliada para a correção da doença, ou seja, a colocação de uma válvula anti-refluxo, realizada por videolaparoscopia.


A s√≠ndrome metab√≥lica √© um conjunto doen√ßas, geralmente associadas √† obesidade e com a resist√™ncia ao horm√īnio insulina sempre por tr√°s, que elevam consideravelmente o risco de uma pessoa ter um infarto ou um acidente vascular cerebral (AVC).
Segundo a Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde, a s√≠ndrome metab√≥lica est√° relacionada a uma mortalidade geral duas vezes maior do que na popula√ß√£o sem essa mesma condi√ß√£o e a um risco de morrer por doen√ßa cardiovascular especificamente at√© tr√™s vezes maior.
Podemos dizer que uma pessoa tem síndrome metabólica quando ela apresenta pelo menos três dos cinco critérios abaixo:
* Obesidade, em especial obesidade central, com maior ac√ļmulo de gordura na regi√£o da barriga e uma circunfer√™ncia abdominal superior a 88 cent√≠metros, nas mulheres, ou a 102 cent√≠metros, nos homens;
* Hipertens√£o arterial;
Diabetes ou diagnóstico de glicemia alterada, como quadros de pré-diabetes;
* Triglicérides, acima de 150 miligramas por decilitro de sangue;
* Altera√ß√Ķes nas taxas de colesterol.
Lembre-se: é fundamental procurar um médico especialista em obesidade para avaliar o seu caso. Entre em contato com a Clínica Mova (48) 3439-4096.

A realiza√ß√£o da cirurgia bari√°trica √© um passo importante para qualquer paciente que tem a indica√ß√£o m√©dica. √Č neste momento que muitas d√ļvidas surgem quanto a esse novo momento proporcionado pela cirurgia bari√°trica.

Quem pode fazer? Quais os preparativos? Como será a minha vida após a cirurgia? Como será a minha alimentação? Quais os acompanhamentos que precisarei ter?

São muitas perguntas e pensando nesta situação, a Clínica Mova, através da sua equipe multidisciplinar, preparou um manual com vários vídeos, onde o Dr Leandro Avany Nunes, cirurgião, a psicóloga Ana Paula Gramacho, e a Nutricionista, Michelle Biff, falam deste processo todo e como o paciente deve estar preparado e se adaptar a essas mudanças.

Confira nos v√≠deos as orienta√ß√Ķes do Dr Leandro Avany Nunes sobre o procedimento cir√ļrgico.

O que é obesidade e quais os tratamentos disponíveis
Com quem você deve fazer a cirurgia bariátrica?
Quanto tempo dura a cirurgia bariátrica e como é o pós-operatório
Como é a dieta após a cirurgia bariátrica?
Com que idade posso fazer a cirurgia bari√°trica?
Quais os procedimentos pré-operatórios da cirurgia bariátrica?
Os riscos da Covid-19 para pacientes com obesidade

Confira no v√≠deo com o Dr Leandro essas e outras quest√Ķes.


√Č de fundamental import√Ęncia que o paciente da cirurgia bari√°trica esteja ciente do acompanhamento que ter√° atrav√©s da equipe interdisciplinar. A nutri√ß√£o √© um dos pilares para constru√ß√£o de novos h√°bitos. A nutricionista Michele Biff (CRN 1243), da Cl√≠nica Mova, fala sobre este assunto no v√≠deo de hoje! Assista.


O acompanhamento psicológico é fundamental no tratamento da obesidade.

Os aspectos psicol√≥gicos no pr√© e p√≥s-operat√≥rio da cirurgia bari√°trica causam d√ļvidas em muitos pacientes. Neste v√≠deo, a psicanalista Ana Paula Gramacho, da Cl√≠nica Mova, explica a import√Ęncia desse acompanhamento durante o processo de emagrecimento. Confira.

 

 


A hiperidrose é a sudorese excessiva que não está necessariamente relacionada ao calor ou exercícios. Muitas pessoas que possuem esse quadro suam tanto a ponto de encharcar suas roupas ou pingar de suas mãos. Além de interromper as atividades diárias normais, esse tipo de suor intenso pode causar ansiedade social e constrangimento.

A forma mais comum de hiperidrose √© chamada de hiperidrose focal prim√°ria (essencial). Com esse tipo, os nervos respons√°veis ‚Äč‚Äčpor sinalizar as gl√Ęndulas sudor√≠paras tornam-se hiperativos. O estresse ou nervosismo, podem piorar esse quadro. Esse tipo geralmente afeta as palmas das m√£os e plantas dos p√©s e √†s vezes o rosto.

Não há causa médica para esse tipo de hiperidrose. Pode ter um componente hereditário, porque às vezes ocorre em famílias.

A hiperidrose secund√°ria ocorre quando o excesso de suor √© devido a uma condi√ß√£o m√©dica. √Č o tipo menos comum. √Č mais prov√°vel que cause suor em todo o corpo.

“O tratamento cir√ļrgico √© o indicado em muitos casos, atrav√©s da Simpatectomia”, explica o Diretor T√©cnico M√©dico da Mova, Dr Leandro Avany Nunes.
O procedimento √© feito por v√≠deo e consiste¬† da remo√ß√£o¬† de parte do nervo simp√°tico, que ativa sinais como rubor excessivo e suor em diversas partes do corpo como¬† m√£os, axilas e p√©s. “O procedimento por v√≠deo √© r√°pido, com m√≠nimas incis√Ķes e tempo de recupera√ß√£o mais r√°pido, bem como menos cicatrizes‚ÄĚ, explica.

 


O Bal√£o Intrag√°strico √© um instrumento m√©dico utilizado h√° v√°rios anos, com milhares de pacientes em todo o mundo, introduzido no est√īmago por meio de uma sonda endosc√≥pica. Uma das vantagens e diferenciais √© que n√£o necessita de cirurgia.

O procedimento com balão intragástrico é uma opção para pacientes com obesidade mórbida, para redução de peso pré-cirurgia, e também para pessoas com sobrepeso as quais não conseguem perder peso com dieta e os exercícios.

A perda de peso pode diminuir o risco de problemas de sa√ļde potencialmente graves relacionados ao peso, como:

Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)

Doença cardíaca ou derrame

Press√£o alta

Apneia obstrutiva do sono

Doenças hepáticas

Diabetes tipo 2

O procedimento é feito com sedação, por meio endoscópico, e dura cerca de 30 minutos, onde o paciente após o procedimento poderá ir para casa.

O tratamento dura cerca de seis meses, quanto é feita a remoção, também via endoscopia.

O Dr Leandro Avany Nunes, Diretor Técnico Médico da Clínica Mova (CRM SC 8308 RQE 3909), salienta que, como outros procedimentos para perda de peso, o balão intragástrico requer compromisso com um estilo de vida mais saudável, visando garantir o sucesso do procedimento a longo prazo.

Ansiedade, mudan√ßas de humor… s√£o diversos fatores que fazem o paciente comer excessivamente. No v√≠deo, a psicanalista Ana Paula Gramacho, da Cl√≠nica Mova, fala sobre a import√Ęncia do processo p√≥s-operat√≥rio quanto √† reeduca√ß√£o alimentar e as rela√ß√Ķes ps√≠quicas. Assista!


« P√°gina anteriorPr√≥xima p√°gina »

desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096