Obesidade √© considerada uma doen√ßa pand√™mica e requer aten√ß√£o. Confira a entrevista do cirurgi√£o Dr Leandro Avany Nunes – Diretor T√©cnico da Cl√≠nica Mova √† NDTV. A obesidade atinge 600 milh√Ķes de adultos e 100 milh√Ķes de crian√ßas ao redor do mundo, causando 4 milh√Ķes de mortes por ano. √Č considerada uma doen√ßa pand√™mica, assim como a Covid-19.

Confira a entrevista

https://www.youtube.com/watch?v=3V9gwXDBApI


Você já conhece o site da Clínica Mova?⠀
Na p√°gina mova.med.br¬† voc√™ acessa v√≠deos, informa√ß√Ķes sobre os procedimentos, not√≠cias no nosso blog e tamb√©m a equipe da Mova.‚†Ä
Você também pode calcular o seu IMC e também agendar diretamente a consulta pelo site www.mova.med.br

Com estrutura moderna, a Cl√≠nica Mova √© refer√™ncia em Medicina da Obesidade e Videocirurgia avan√ßada no Sul de Santa Catarina. Contando com equipe multidisciplinar integrada, que abrange procedimentos cir√ļrgicos, nutri√ß√£o e psicologia, entre outras especialidades, a Cl√≠nica oferece um espa√ßo diferenciado, tecnol√≥gico e aconchegante

Contamos com os equipamentos mais avan√ßados para tratar seus pacientes, e oferecemos procedimentos de Cirurgia Geral, Videocirurgia, Phmetria e Manometria Esof√°gica, Bal√£o Intrag√°strico, Cirurgia da Obesidade, entre diversos outros, selecionados para proporcionar o melhor em sa√ļde e bem-estar.

 


Apenas a redu√ß√£o de peso sustentada pode prevenir as consequ√™ncias negativas para a sa√ļde associadas √† obesidade. ‚†Ä

Para tanto hoje o tratamento cir√ļrgico √© uma das alternativas mais efetivas para pacientes com IMC acima de 40 ou 35, em caso de comorbidades. ‚†Ä
No entanto, manter uma perda de peso significativa indefinidamente é bastante difícil, o que torna o desenvolvimento de estratégias que facilitem a manutenção do peso corporal reduzido um ponto crítico para o tratamento eficaz a longo prazo da obesidade.⠀

Portanto, todo paciente que √© submetido ao procedimento de perda de peso, seja por cirurgia ou bal√£o intrag√°strico, deve manter o acompanhamento m√©dico e nutricional, onde s√£o repassadas todas as orienta√ß√Ķes sobre a alimenta√ß√£o ap√≥s o processo de emagrecimento e evitar o reganho de peso.

 


A Cl√≠nica Mova √© uma das refer√™ncias no tratamento da obesidade em Santa Catarina, com mais de 3000 cirurgias realizadas pelo seu Diretor, o cirurgi√£o Leandro Avany Nunes. Por isso √© t√£o importante sempre alertar sobre a import√Ęncia do tratamento desta doen√ßa, que hoje representa um dos dez maiores‚Äč problemas de sa√ļde p√ļblica, uma epidemia que j√° atinge 300 milh√Ķes de pessoas pelos cinco continentes. No Brasil quatro em cada dez cidad√£os est√£o acima do peso. Quanto mais alto o √ćndice de Massa Corp√≥rea (IMC), maiores os riscos de diabetes, problemas cardiovasculares – incluindo AVC, doen√ßas de articula√ß√Ķes, apneia do sono, depress√£o, c√Ęncer, entre outros, afetando a qualidade de vida e a longevidade.‚†Ä
Portanto, quanto mais cedo o paciente buscar ajuda especializada, menores serão as consequências desta doença.⠀
Lembre-se: o tratamento da obesidade √© a melhor forma de recuperar a sa√ļde e a qualidade de vida.‚†Ä

1. A cirurgia é segura
Todas as cirurgias t√™m riscos, mas a cirurgia para perda de peso √© t√£o segura quanto a remo√ß√£o da ves√≠cula biliar. Os pacientes geralmente v√£o para casa no dia seguinte. √Č mais arriscado continuar a conviver com os problemas m√©dicos decorrentes da obesidade.

2. Obesidade é doença
e não uma condição
A obesidade grave √© uma doen√ßa associada a v√°rios efeitos adversos na sa√ļde que podem ser revertidos ou melhorados pela perda de peso bem-sucedida em pacientes que foram incapazes de peder peso por meios n√£o cir√ļrgicos.

3.O tratamento não se limita à cirurgia
Antes e depois da cirurgia o paciente é atendido por uma equipe interdisciplinar, onde recebe acompanhamento contínuo para ajudar a apoiar as mudanças no estilo de vida e monitorar seu estado, clínico, pscicológico e nutricional.

4. todo paciente precisa
ser avaliado e ter a indicação médica
Os pacientes interessados ‚Äč‚Äčem realizar a cirurgia bari√°trica obrigatoriamente precisam passar por uma avalia√ß√£o m√©dica, onde podem receber ou n√£o a indica√ß√£o para a cirurgia.
Após a cirurgia o paciente segue sendo acompanhamento em nossa clínica.

5. a cirurgia ajuda no controle das comorbidades
A cirurgia de redu√ß√£o do est√īmago pode melhorar ou resolver condi√ß√Ķes frequentemente relacionadas ao excesso de peso, incluindo:
doen√ßa card√≠aca, press√£o alta, apneia obstrutiva do sono, diabetes tipo 2, doen√ßa do refluxo gastroesof√°gico, osteoartrite (dor nas articula√ß√Ķes), bem como melhoraria da capacidade de realizar atividades di√°rias e da qualidade de vida.


Já falamos aqui que a obesidade é um importante fator de risco de agravamento em pacientes com COVID-19.  @leandroavany
Um estudo conduzido na Cleveland Clinic mostrou que a cirurgia bariátrica pode melhorar substancialmente o prognóstico desses pacientes.
O estudo foi realizado utilizando dados do registro de 4365 pacientes com Covid, onde 482 apresentavam obesidade grave. Um total de 33 pacientes foram submetidos a cirurgia bariátrica prévia.

Nenhum paciente que foi submetido √† cirurgia bari√°trica precisou de interna√ß√£o na UTI, ventila√ß√£o mec√Ęnica ou di√°lise ap√≥s contrair a infec√ß√£o por Covid-19 e nenhum morreu.

Conforme os pesquisadores, essas descobertas sugerem que a cirurgia bari√°trica melhora o perfil geral de sa√ļde dos pacientes, o que pode levar a melhores resultados naqueles com COVID-19. Os pacientes ficam mais saud√°veis ‚Äč‚Äčap√≥s a cirurgia bari√°trica, que pode resultar em uma forma menos grave de infec√ß√£o.


13.04.2021
Obesidade infantil

A obesidade é comum em crianças e adolescentes. Há mais crianças em risco de obesidade todos os dias. ⠀
Juntamente com a obesidade infantil podem ocorrer comorbidades relacionadas, como diabetes tipo 2, pressão alta e apnéia do sono. ???????? Dados recentes mostram que até 80% das crianças com obesidade continuarão a ter obesidade na idade adulta.⠀
Essa situação é resultante de diversos fatores, desde genéticos, alimentação e falta de atividade física. ⠀
Hoje sabemos que o tratamento da obesidade infantil deve ser cada vez mais precoce, devido ao estilo de vida atual e para evitar a piora desse quadro na vida adulta.⠀
√Č muito importante conversar com o pediatra e tamb√©m com o apoio de uma equipe interdisciplinar buscar o tratamento de poss√≠veis dist√ļrbios alimentares em pacientes adolescentes.‚†Ä
⠀
O tratamento cir√ļrgico da obesidade pode ser realizado a partir dos 16 anos, quando houver indica√ß√£o m√©dica. O Diretor T√©cnico da Cl√≠nica Mova, Dr Leandro Avany Nunes, explica que ap√≥s a avalia√ß√£o m√©dica, onde s√£o considerados aspectos como comorbidades e IMC, o paciente pode ser submetido a cirurgia bari√°trica ou uso do bal√£o intrag√°strico.‚†Ä

 


A maioria das pessoas que faz a cirurgia para perder peso recupera o peso? Essa é uma das perguntas que os pacientes mais fazem antes de realizar a cirurgia bariátrica. @leandroavany
A respoosta é NÃO!
“Um pequeno n√ļmero de pacientes pode recuperar seu peso, mas a grande maioria perde um peso significativo e mant√©m esse peso reduzido”, explica o Dr Leandro Avany Nunes, Diretor da Cl√≠nica Mova.
Estudos divulgados pela Sociedade Americana de Medicina da Obesidade indicam que mais de 95% dos pacientes perdem em média metade ou mais do peso corporal extra após a cirurgia bariátrica.

Pacientes com bypass gástrico, por exemplo, perdem, em média, aproximadamente 70% de seu peso corporal extra. Nos dois anos seguintes ao procedimento alguns pacientes podem recuperar aproximadamente 5% de seu peso corporal extra.
Para evitar casos de reganho de peso é muito importante o acompanhamento da equipe interdisciplinar, incluindo o Psicólogo e Nutricionista e profissional de educação física, no pós-operatório.

 


Terei que fazer exercícios após o procedimento?

Essa questão é feita pela maioria dos pacientes que se preparam para a cirurgia bariátrica.⠀
✅⠀
Para muitos pacientes, a prática de exercícios é importante para o controle do estresse e do apetite, bem como para a queima de calorias.⠀
√Ä medida que envelhecemos, a falta de atividade pode tornar-nos fr√°geis, o que √© bastante perigoso para a sa√ļde geral. A muscula√ß√£o, por exemplo, fortalece nossos ossos e evita a perda de massa muscular.‚†Ä
√Č importante desmistificar a pr√°tica de exerc√≠cios como algo que deve ser intenso e doloroso, pois definitivamente n√£o representa a realidade.‚†Ä
????‚ÄúAtividades regulares e de baixo impacto s√£o muito mais efetivas a longo prazo. Por isso √© muito importante que o paciente converse com o seu m√©dico para encontrar uma atividades que possam funcionar para ele. N√£o existe um padr√£o. Cada pessoa pode fazer a atividade que melhor se encaixa na sua realidade e na sua condi√ß√£o‚ÄĚ, explica o Dr Leandro Avany Nunes.‚†Ä

 


A obesidade √© uma doen√ßa que pode causar muitos danos ao seu corpo. Pessoas com obesidade severa t√™m maior probabilidade de ter outras doen√ßas. Isso inclui diabetes tipo 2, press√£o alta, colesterol alto, doen√ßas card√≠acas, apneia do sono e muito mais. Combinado com a obesidade, essas doen√ßas podem levar as pessoas a ter problemas de sa√ļde. Em alguns casos, isso pode levar a uma baixa qualidade de vida, invalidez ou morte prematura.‚†Ä

A obesidade √© uma das principais causas de diabetes tipo 2 . O diabetes ocorre quando o a√ß√ļcar no sangue est√° muito alto para o seu corpo controlar. Pessoas afetadas pela obesidade t√™m uma probabilidade cerca de 10 vezes maior de apresentar n√≠veis elevados de a√ß√ļcar no sangue. O diabetes tipo 2 pode quase dobrar o risco de morte. Quase todos os indiv√≠duos submetidos √† cirurgia para diabetes apresentam melhora nos n√≠veis de a√ß√ļcar no sangue e reduzem ou eliminam a necessidade de medicamentos para diabetes.‚†Ä


Com o aumento do n√ļmero de jovens com obesidade e todos os riscos que essa doen√ßa representa para a sa√ļde, autoestima e qualidade de vida dos jovens, o tratamento com o bal√£o intrag√°strico tem sido uma alternativa.
Muitos perguntam qual a idade para que esse procedimento seja realizado.
Confira no v√≠deo onde o Diretor da Cl√≠nica Mova, Dr Leandro Avany Nunes, comenta sobre quais as indica√ß√Ķes sobre a idade para esse tratamento.
.
.
.

Pr√≥xima p√°gina »

desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096