Obesidade é considerada uma doença pandêmica e requer atenção. Confira a entrevista do cirurgião Dr Leandro Avany Nunes – Diretor Técnico da Clínica Mova à NDTV. A obesidade atinge 600 milhões de adultos e 100 milhões de crianças ao redor do mundo, causando 4 milhões de mortes por ano. É considerada uma doença pandêmica, assim como a Covid-19.

Confira a entrevista

https://www.youtube.com/watch?v=3V9gwXDBApI


Você já conhece o site da Clínica Mova?⠀
Na página mova.med.br  você acessa vídeos, informações sobre os procedimentos, notícias no nosso blog e também a equipe da Mova.⠀
Você também pode calcular o seu IMC e também agendar diretamente a consulta pelo site www.mova.med.br

Com estrutura moderna, a Clínica Mova é referência em Medicina da Obesidade e Videocirurgia avançada no Sul de Santa Catarina. Contando com equipe multidisciplinar integrada, que abrange procedimentos cirúrgicos, nutrição e psicologia, entre outras especialidades, a Clínica oferece um espaço diferenciado, tecnológico e aconchegante

Contamos com os equipamentos mais avançados para tratar seus pacientes, e oferecemos procedimentos de Cirurgia Geral, Videocirurgia, Phmetria e Manometria Esofágica, Balão Intragástrico, Cirurgia da Obesidade, entre diversos outros, selecionados para proporcionar o melhor em saúde e bem-estar.

 


Apenas a redução de peso sustentada pode prevenir as consequências negativas para a saúde associadas à obesidade. ⠀

Para tanto hoje o tratamento cirúrgico é uma das alternativas mais efetivas para pacientes com IMC acima de 40 ou 35, em caso de comorbidades. ⠀
No entanto, manter uma perda de peso significativa indefinidamente é bastante difícil, o que torna o desenvolvimento de estratégias que facilitem a manutenção do peso corporal reduzido um ponto crítico para o tratamento eficaz a longo prazo da obesidade.⠀

Portanto, todo paciente que é submetido ao procedimento de perda de peso, seja por cirurgia ou balão intragástrico, deve manter o acompanhamento médico e nutricional, onde são repassadas todas as orientações sobre a alimentação após o processo de emagrecimento e evitar o reganho de peso.

 


A Clínica Mova é uma das referências no tratamento da obesidade em Santa Catarina, com mais de 3000 cirurgias realizadas pelo seu Diretor, o cirurgião Leandro Avany Nunes. Por isso é tão importante sempre alertar sobre a importância do tratamento desta doença, que hoje representa um dos dez maiores​ problemas de saúde pública, uma epidemia que já atinge 300 milhões de pessoas pelos cinco continentes. No Brasil quatro em cada dez cidadãos estão acima do peso. Quanto mais alto o Índice de Massa Corpórea (IMC), maiores os riscos de diabetes, problemas cardiovasculares – incluindo AVC, doenças de articulações, apneia do sono, depressão, câncer, entre outros, afetando a qualidade de vida e a longevidade.⠀
Portanto, quanto mais cedo o paciente buscar ajuda especializada, menores serão as consequências desta doença.⠀
Lembre-se: o tratamento da obesidade é a melhor forma de recuperar a saúde e a qualidade de vida.⠀

1. A cirurgia é segura
Todas as cirurgias têm riscos, mas a cirurgia para perda de peso é tão segura quanto a remoção da vesícula biliar. Os pacientes geralmente vão para casa no dia seguinte. É mais arriscado continuar a conviver com os problemas médicos decorrentes da obesidade.

2. Obesidade é doença
e não uma condição
A obesidade grave é uma doença associada a vários efeitos adversos na saúde que podem ser revertidos ou melhorados pela perda de peso bem-sucedida em pacientes que foram incapazes de peder peso por meios não cirúrgicos.

3.O tratamento não se limita à cirurgia
Antes e depois da cirurgia o paciente é atendido por uma equipe interdisciplinar, onde recebe acompanhamento contínuo para ajudar a apoiar as mudanças no estilo de vida e monitorar seu estado, clínico, pscicológico e nutricional.

4. todo paciente precisa
ser avaliado e ter a indicação médica
Os pacientes interessados ​​em realizar a cirurgia bariátrica obrigatoriamente precisam passar por uma avaliação médica, onde podem receber ou não a indicação para a cirurgia.
Após a cirurgia o paciente segue sendo acompanhamento em nossa clínica.

5. a cirurgia ajuda no controle das comorbidades
A cirurgia de redução do estômago pode melhorar ou resolver condições frequentemente relacionadas ao excesso de peso, incluindo:
doença cardíaca, pressão alta, apneia obstrutiva do sono, diabetes tipo 2, doença do refluxo gastroesofágico, osteoartrite (dor nas articulações), bem como melhoraria da capacidade de realizar atividades diárias e da qualidade de vida.


Já falamos aqui que a obesidade é um importante fator de risco de agravamento em pacientes com COVID-19.  @leandroavany
Um estudo conduzido na Cleveland Clinic mostrou que a cirurgia bariátrica pode melhorar substancialmente o prognóstico desses pacientes.
O estudo foi realizado utilizando dados do registro de 4365 pacientes com Covid, onde 482 apresentavam obesidade grave. Um total de 33 pacientes foram submetidos a cirurgia bariátrica prévia.

Nenhum paciente que foi submetido à cirurgia bariátrica precisou de internação na UTI, ventilação mecânica ou diálise após contrair a infecção por Covid-19 e nenhum morreu.

Conforme os pesquisadores, essas descobertas sugerem que a cirurgia bariátrica melhora o perfil geral de saúde dos pacientes, o que pode levar a melhores resultados naqueles com COVID-19. Os pacientes ficam mais saudáveis ​​após a cirurgia bariátrica, que pode resultar em uma forma menos grave de infecção.


13.04.2021
Obesidade infantil

A obesidade é comum em crianças e adolescentes. Há mais crianças em risco de obesidade todos os dias. ⠀
Juntamente com a obesidade infantil podem ocorrer comorbidades relacionadas, como diabetes tipo 2, pressão alta e apnéia do sono. ???????? Dados recentes mostram que até 80% das crianças com obesidade continuarão a ter obesidade na idade adulta.⠀
Essa situação é resultante de diversos fatores, desde genéticos, alimentação e falta de atividade física. ⠀
Hoje sabemos que o tratamento da obesidade infantil deve ser cada vez mais precoce, devido ao estilo de vida atual e para evitar a piora desse quadro na vida adulta.⠀
É muito importante conversar com o pediatra e também com o apoio de uma equipe interdisciplinar buscar o tratamento de possíveis distúrbios alimentares em pacientes adolescentes.⠀
⠀
O tratamento cirúrgico da obesidade pode ser realizado a partir dos 16 anos, quando houver indicação médica. O Diretor Técnico da Clínica Mova, Dr Leandro Avany Nunes, explica que após a avaliação médica, onde são considerados aspectos como comorbidades e IMC, o paciente pode ser submetido a cirurgia bariátrica ou uso do balão intragástrico.⠀

 


A maioria das pessoas que faz a cirurgia para perder peso recupera o peso? Essa é uma das perguntas que os pacientes mais fazem antes de realizar a cirurgia bariátrica. @leandroavany
A respoosta é NÃO!
“Um pequeno número de pacientes pode recuperar seu peso, mas a grande maioria perde um peso significativo e mantém esse peso reduzido”, explica o Dr Leandro Avany Nunes, Diretor da Clínica Mova.
Estudos divulgados pela Sociedade Americana de Medicina da Obesidade indicam que mais de 95% dos pacientes perdem em média metade ou mais do peso corporal extra após a cirurgia bariátrica.

Pacientes com bypass gástrico, por exemplo, perdem, em média, aproximadamente 70% de seu peso corporal extra. Nos dois anos seguintes ao procedimento alguns pacientes podem recuperar aproximadamente 5% de seu peso corporal extra.
Para evitar casos de reganho de peso é muito importante o acompanhamento da equipe interdisciplinar, incluindo o Psicólogo e Nutricionista e profissional de educação física, no pós-operatório.

 


Terei que fazer exercícios após o procedimento?

Essa questão é feita pela maioria dos pacientes que se preparam para a cirurgia bariátrica.⠀
✅⠀
Para muitos pacientes, a prática de exercícios é importante para o controle do estresse e do apetite, bem como para a queima de calorias.⠀
À medida que envelhecemos, a falta de atividade pode tornar-nos frágeis, o que é bastante perigoso para a saúde geral. A musculação, por exemplo, fortalece nossos ossos e evita a perda de massa muscular.⠀
É importante desmistificar a prática de exercícios como algo que deve ser intenso e doloroso, pois definitivamente não representa a realidade.⠀
????“Atividades regulares e de baixo impacto são muito mais efetivas a longo prazo. Por isso é muito importante que o paciente converse com o seu médico para encontrar uma atividades que possam funcionar para ele. Não existe um padrão. Cada pessoa pode fazer a atividade que melhor se encaixa na sua realidade e na sua condição”, explica o Dr Leandro Avany Nunes.⠀

 


A obesidade é uma doença que pode causar muitos danos ao seu corpo. Pessoas com obesidade severa têm maior probabilidade de ter outras doenças. Isso inclui diabetes tipo 2, pressão alta, colesterol alto, doenças cardíacas, apneia do sono e muito mais. Combinado com a obesidade, essas doenças podem levar as pessoas a ter problemas de saúde. Em alguns casos, isso pode levar a uma baixa qualidade de vida, invalidez ou morte prematura.⠀

A obesidade é uma das principais causas de diabetes tipo 2 . O diabetes ocorre quando o açúcar no sangue está muito alto para o seu corpo controlar. Pessoas afetadas pela obesidade têm uma probabilidade cerca de 10 vezes maior de apresentar níveis elevados de açúcar no sangue. O diabetes tipo 2 pode quase dobrar o risco de morte. Quase todos os indivíduos submetidos à cirurgia para diabetes apresentam melhora nos níveis de açúcar no sangue e reduzem ou eliminam a necessidade de medicamentos para diabetes.⠀


desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096