As restri√ß√Ķes ao conv√≠vio social impostas pelo risco de cont√°gio pelo Covid-19 tem gerado s√©rias distor√ß√Ķes na rotina das pessoas. Uma das mais preocupantes e mais presentes diz respeito a m√° alimenta√ß√£o e redu√ß√£o significativa da atividade f√≠sica di√°ria.

Em contrapartida nos supermercados os alimentos super processados s√£o os que mais t√™m tido procura. Muitas destas comidas s√£o chamados de ‚Äúalimentos de conforto‚ÄĚ, como batatas fritas, salgadinhos, mix de panquecas e biscoitos, refrigerantes, entre outras tantas coisas que consumimos para nos sentir menos ansiosos e por vezes mais f√°ceis de consumir. Infelizmente, quando estamos abrigados em casa, evitar o desejo de fazer frequentes visitas √† cozinha durante o dia para comer esses alimentos √© uma tarefa quase imposs√≠vel.

No entanto, o conselho de nutricionistas e especialistas em sa√ļde √©: como n√£o sabemos quando a rotina vai voltar ao normal, evite ao m√°ximo que voc√™ e seus familiares consumam alimentos que contenham os chamados “carboidratos r√°pidos”, como gr√£os refinados, amidos, milho e a√ß√ļcar, contidos nos p√£es, cereais matinais, sucos e quaisquer outros alimentos feitos com farinha processada. Por serem altamente processados e desprovidos de fibras s√£o rapidamente absorvidos e convertidos em glicose no organismo, causando picos de a√ß√ļcar no sangue e insulina e impedindo a libera√ß√£o de horm√īnios que saciam a fome. Ao longo do tempo esse padr√£o de comer pode causar estragos na sa√ļde metab√≥lica, levando ao ganho de peso e aumentando o risco de diabetes tipo 2 e doen√ßas cardiovasculares, condi√ß√Ķes que podem aumentar o risco de complica√ß√Ķes em uma eventual contamina√ß√£o pelo Covid-19.

A obesidade e as doen√ßas metab√≥licas s√£o condi√ß√Ķes complexas, impulsionadas por uma variedade de fatores, incluindo gen√©tica, meio ambiente, dieta e estilo de vida. Portanto √© muito importante tratar a obesidade, independente do n√≠vel em que ela esteja. Seja atrav√©s de um psic√≥logo, nutricionista ou casos mais graves, com cirurgia, √© muito importante a busca por tratamentos¬†especializados”, salienta o Diretor da Cl√≠nica Mova, Dr Leandro Avany Nunes.

√Ȭ†certo que para combater esse problema √© fundamental uma mudan√ßa dos h√°bitos alimentares, como¬†evitar os carboidratos ultra processados. A maioria dos gr√£os usados em alimentos como cereais matinais, salgadinhos de milho e bolachas √© mo√≠da por rolos de a√ßo de alta velocidade. Em seguida, eles s√£o pulverizados ainda mais atrav√©s de uma variedade de t√©cnicas de alta press√£o. Um deles √© o cozimento por extrus√£o, um processo t√©rmico e mec√Ęnico que altera drasticamente as estruturas qu√≠micas dos gr√£os, quebrando suas longas cadeias de glicose em mol√©culas menores de amido que podem ser rapidamente digeridas. As propriedades f√≠sicas da mol√©cula de amido original n√£o s√£o mais as mesmas e a estrutura dos gr√Ęnulos foi destru√≠da, as cadeias de pol√≠meros de glicose foram reduzidas em tamanho e sua √°rea de superf√≠cie expandida, o que aumenta a rapidez com que absorvemos esses alimentos do trato digestivo para a corrente sangu√≠nea.

Nossos intestinos têm a capacidade de extrair gradualmente glicose de amidos relativamente intactos à medida que eles se movem por nossos sistemas. Mas, no caso dos alimentos ultra processados, praticamente todo o amido acaba sendo absorvido pelo organismo, tendo como consequência direta o quadro de obesidade.

Por outro lado, os carboidratos lentos, como br√≥colis, feij√£o e arroz integral, liberam glicose lentamente √† medida que viajam por nossos sistemas, atingindo as partes mais baixas do trato gastrointestinal. L√° eles desencadeiam um horm√īnio chamado GLP-1, que informa ao nosso corpo que estamos sendo alimentados, resultando em sentimentos de saciedade.

Para tentar equilibrar essa equa√ß√£o, a dica √© limitar os carboidratos r√°pidos e priorize carboidratos lentos, como feij√£o, legumes, gr√£os integrais, nozes, frutas e legumes. Invista em pratos com vegetais e fa√ßa exerc√≠cios di√°rios para ajudar a controlar seu peso e melhorar sua sa√ļde metab√≥lica geral. A Cl√≠nica Mova √© especializada em medicina da obesidade, com profissionais especializados para orientar e atender nos casos de d√ļvidas e tratamentos. “A equipe multidisciplinar na Cl√≠nica Mova est√° preparada para o tratamento da obesidade, atrav√©s de tratamentos psicol√≥gicos, nutricionais, cl√≠nicos e cir√ļrgicos. Todos os meses reunimos os pacientes para discuss√Ķes sobre procedimentos como a cirurgia bari√°trica, onde todas as informa√ß√Ķes e d√ļvidas s√£o discutidas”, observa do Dr Leandro Avany Nunes.


desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096