Muito buscada por pacientes que precisam perder peso, o balão intragástrico continua sendo uma boa alternativa pra auxiliar no emagrecimento. Trata-se de um procedimento endoscópico de baixo risco que pode oferecer ao paciente a perda de até 20% do peso inicial ou até 100% do excesso de peso em alguns casos.

O procedimento reduz a capacidade do est√īmago pela metade e provoca a perda de apetite e a saciedade, auxiliando no emagrecimento. A coloca√ß√£o do bal√£o intrag√°strico √© apenas um tratamento auxiliar, n√£o uma cirurgia, e deve ser tempor√°ria. O tempo de perman√™ncia do bal√£o no estomago deve ser de seis meses.

Como o método funciona apenas como um estímulo para o emagrecimento é importante o paciente manter uma alimentação equilibrada e se consultar com especialistas mesmo após sua colocação, já que o tratamento é temporário e não provoca nenhuma mudança metabólica.

Apesar de ser mais recomendado para pessoas com o indíce de massa corporal (IMC) a partir de 27, obesos que precisam fazer a cirurgia, mas correm alto risco, também podem usar o balão. A medida serve como um pré-operatório, para reduzir problemas anestésicos, operatórios e clínicos. O tratamento é considerado seguro e proporciona bons resultados para os pacientes que aderem à terapia.

bal√£o intrag√°strico


dsc_1664-copyA Cl√≠nica Mova encerrou o clico das reuni√Ķes multidisciplinares de 2016 na noite dessa quinta-feira, dia 17. Pacientes pr√© e p√≥s-operados estiveram reunidos em mais um encontro de esclarecimentos e troca de experi√™ncias. A nutricionista da Cl√≠nica Mova, Michele Biff, comandou a reuni√£o orientando os pacientes sobre as op√ß√Ķes mais saud√°veis para o per√≠odo natalino. Optar por alimentos mais nutritivos e menos cal√≥ricos s√£o orienta√ß√Ķes importantes para serem seguidas.

De acordo com Michele, uma alimenta√ß√£o proteica sempre √© priorizada ao paciente. Portanto, os alimentos tradicionais do Natal como: chester, peru, tender e as carnes em geral v√£o fornecer bastante prote√≠na. ‚ÄúNo entanto, aquela farofinha, por exemplo, que j√° vem pronta n√£o √© a mais adequada. Sempre √© poss√≠vel fazer uma mais saud√°vel e substituir, assim como os demais alimentos‚ÄĚ, comenta.

A tradicional lasanha que muitos costumam fazer nos eventos festivos, Michele sugere substituir a massa por fatias finas de berinjelas. Para sobremesa as frutas s√£o √≥timas op√ß√Ķes na substitui√ß√£o dos doces. Manga, mel√£o, abacaxi – que ajuda na digest√£o da prote√≠na, podem entrar no card√°pio. ‚ÄúTentar priorizar as prote√≠nas nas refei√ß√Ķes e as frutas nas sobremesas s√£o √≥timas op√ß√Ķes‚ÄĚ.

Catiane Naz√°rio Nuremberg esteve presente na √ļltima reuni√£o do ano ap√≥s completar 16 dias de opera√ß√£o. ‚ÄúPerdi seis quilos, sendo que a inten√ß√£o √© emagrecer 30. A cirurgia para mim foi muito tranquila, n√£o senti dores e a recupera√ß√£o est√° sendo mais f√°cil do que eu esperava‚ÄĚ, conta a contadora que sempre teve a vontade de realizar o procedimento cir√ļrgico.¬†‚ÄúNeste ano decidi fazer a opera√ß√£o e em pouco mais de um m√™s estava operada, estou contente com os resultados‚ÄĚ, completa.

dsc_0004-copy dsc_1676-copy dsc_1680-copy


dsc_1218-copyA reunião multidisciplinar da Clínica Mova recebeu na edição deste mês a médica cardiologista hemodinamicista, Diordana Zeferino Mariano. A doutora falou aos pacientes pré e pós-operados da cirurgia bariátrica sobre as doenças cardiovasculares, suas consequências e formas de prevenção. De acordo com a especialista, as doenças do coração lideram a causa de morte no mundo, sendo uma por minuto.

Diordana ressaltou que atitudes err√īneas como: alimenta√ß√£o inadequada, consumo de drogas e √°lcool, al√©m da obesidade, colesterol, tabagismo, hipertens√£o arterial, diabetes, sedentarismo e o estresse s√£o as principais causas da doen√ßa.

‚ÄúTer uma alimenta√ß√£o saud√°vel e balanceada, praticar 150 minutos de exerc√≠cios f√≠sicos cinco vezes por semana s√£o algumas das medidas simples que precisam ser feitas por todos n√≥s‚ÄĚ, comenta. A m√©dica ainda deu dicas importantes para o controle de diabetes e hipertens√£o, bem como esclareceu d√ļvidas dos pacientes.

‚ÄúEm resumo, todos n√≥s precisamos de exerc√≠cios f√≠sicos, uma dieta balanceada, ter o controle do colesterol alto e da hipertens√£o, abandonar o tabagismo, evitar o estresse e fazer um check-up anual‚ÄĚ, frisa.

Uma das pacientes presentes do encontro deste m√™s foi Rosangela Fernandes que pesava 176 quilos quando passou pelo procedimento h√° tr√™s meses. At√© o momento, s√£o 36 quilos a menos. ‚ÄúA cirurgia foi muito tranquila, n√£o senti medo e a meta agora √© chegar aos 70 quilos‚ÄĚ, comenta a dona de casa. Participaram tamb√©m do encontro, o m√©dio Leandro Avany Nunes e a nutricionista Michele Biff.

dsc_1233-copy dsc_1250-copy dsc_1264-copy dsc_1268-copy dsc_1275-copydsc_1213-copy


size_810_16_9_obesidadeO excesso de peso é hoje um dos fatores de risco reconhecidos como importantes para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, porque pode provocar aumento da pressão arterial e dos níveis de glicose no sangue. O tema é tão importante que anualmente é celebrado o Dia Mundial da Obesidade em 11 de outubro.

Um estudo divulgado no início desse ano aponta que a incidência de alguns tipos de doenças do coração e infartos são maiores em pessoas com sobrepeso. A relação entre a obesidade e doenças cardiovasculares foi examinada em mais de 5000 pessoas, entre homens e mulheres, e a análise concluiu que o excesso de peso é um fator de risco independente, principalmente nas mulheres.

Uma maneira simples de alterar um quadro de sobrepeso ou obesidade e melhorar a sa√ļde do cora√ß√£o √© mudar alguns h√°bitos di√°rios:

РCaminhar por, no mínimo, 30 minutos já pode fazer diferença! A prática de exercícios físicos não só contribui para manter o peso corporal e fortalecer a musculatura, como também ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue, outro fator que pode causar doenças do coração.

– Dieta? N√£o! Alimenta√ß√£o equilibrada (e sem passar fome!). Uma alimenta√ß√£o variada garante uma oferta adequada de nutrientes e gorduras boas que s√£o fundamentais para contribuir para a sa√ļde cardiovascular. E, como tamb√©m vale considerar o controle de peso, √© importante que o valor cal√≥rico total seja adequado.

– Opte por alimentos ricos em fibras, como as vers√Ķes integrais dos p√£es, biscoitos e massas; al√©m de incluir aveia no dia a dia. Elas ajudam a deixar mais lenta a absor√ß√£o dos a√ß√ļcares e gorduras consumidos.

– Rotina √© tudo, acredita? √Č necess√°rio e muito importante manter os exames de rotina em dia, realizando-os ao menos uma vez ao ano. Medir a press√£o arterial, n√≠veis de colesterol e glicose √© fundamental para que seu m√©dico avalie como est√° sua sa√ļde. Al√©m disso, o acompanhamento com uma nutricionista tamb√©m ajuda a manter uma alimenta√ß√£o equilibrada e espec√≠fica para sua rotina e prefer√™ncias.

Fonte: http://www.bonde.com.br/


Bolinhos de Batata Doce com Frango

Ingredientes:
Р1 batata doce média assada ou cozida ou dois ramos de aipim;
– 1 ovo;
– Frango desfiado (refogado);
– Gergelim.

bolinho

Modo de Preparo:
Refogue o frango desfiado (pré-cozinho) com cebola, alho, tempero verde, açafrão, pimenta preta, sal e outros temperos a gosto. Pique a batata e coloque em um processador com o frango e o ovo e bata até ficar uma massa homogênea.

Após bater pode acrescentar também cenoura relada, couve picada, espinafre, brócolis. Faça os bolinhos (pode ser com a colher), salpique com gergelim e leve ao forno por aproximadamente 30 minutos.

Dica: Nutricionista Michele Biff Citadin (CRN 1243)


Mais uma reuni√£o multidisciplinar foi realizada nessa quinta-feira com pacientes pr√© e p√≥s-operados da Cl√≠nica Mova. Na reuni√£o deste m√™s, os protagonistas foram dois pacientes j√° operados. Eles deram o seu depoimento sobre o procedimento cir√ļrgico, tiraram d√ļvidas quanto ao per√≠odo de recupera√ß√£o e contaram como levam a vida atualmente.

Miriam Tietbohl pesa 53 quilos, mas chegou na casa dos 104 quilos. Operada h√° seis anos, a paciente se mant√©m disciplinada na alimenta√ß√£o, na pr√°tica de exerc√≠cios f√≠sicos e no acompanhamento profissional junto com as reuni√Ķes multidisciplinares.

‚ÄúLutei 12 anos contra a obesidade com muitas dietas at√© chegar no procedimento. Depois da cirurgia sempre segui as orienta√ß√Ķes dos profissionais e sempre acompanhei as reuni√Ķes multidisciplinares. Este √© o caminho do sucesso da cirurgia‚ÄĚ, comenta.

De acordo com o vídeo cirurgião, Dr. Leandro Avany Nunes, estar em contato com a equipe multidisciplinar é fundamental para a recuperação do paciente. Jeferson Cipriano foi outro convidado a relatar sua recuperação após a cirurgia. O paciente passou pelo procedimento há dez meses e perdeu até o momento 50 quilos.

‚ÄúEstava com 154 quilos e com uma vida limitada. Os 30 primeiros dias s√£o os mais dif√≠ceis, mas recompensador. Estou muito disposto, fa√ßo todas as minhas atividades sem ficar cansado. Mas para isso mantenho contato frequente com a equipe multidisciplinar. Segui e ainda sigo todos as orienta√ß√Ķes‚ÄĚ, frisa.


A Cl√≠nica Mova realizou esta semana mais um encontro do grupo de acompanhamento Multiprofissional aos pacientes pr√© e p√≥s-operados. Na reuni√£o, realizada todos os meses, foram discutidos os cuidados necess√°rios antes e ap√≥s o procedimento cir√ļrgico.
Em sua palestra o m√©dico Marcos Maffioletti, da equipe da Cl√≠nica Mova, destacou aspectos da alimenta√ß√£o e a import√Ęncia do acompanhamento multiprofissional aos pacientes principalmente nos p√≥s-operat√≥rio. Neste contexto a equipe¬†de orienta√ß√£o nutricional e psicol√≥gica, m√©dica e do profissional de educa√ß√£o f√≠sica s√£o fundamentais uma vez que o paciente necessita de toda a aten√ß√£o e cuidado. Essa equipe realiza o trabalho de orienta√ß√£o e acompanhamento dos pacientes, que passam por mudan√ßas importantes ap√≥s o procedimento. ‚ÄúTodos esses cuidados garantem a adequa√ß√£o de nutrientes e calorias, preservam massa magra, minimizam problemas como o refluxo, Dumping, al√©m de readequar o organismo a sua nova realidade ap√≥s a grande perda de peso‚ÄĚ, observa o Dr Marcos Maffioletti.
Durante o encontro o Diretor da Cl√≠nica Mova, Dr Leandro Avany Nunes, tamb√©m refor√ßou a import√Ęncia deste acompanhamento profissional e tamb√©m da oportunidade de troca de experi√™ncias e esclarecimento de d√ļvidas nas reuni√Ķes de grupo. A nutricionista Michelle Biff salientou aos pacientes a necessidade de cumprimento rigoroso das dietas prescritas e da mudan√ßa de h√°bitos ap√≥s a cirurgia, especialmente na fase da dieta l√≠quida e dieta pastosa, prescritas logo ap√≥s a cirurgia.
Como √ļltimo conselho, √© muito importante que em qualquer situa√ß√£o o paciente retorne a Cl√≠nica Mova, pois temos toda a estrutura necess√°ria para atend√™-lo. √Č muito importante a proximidade do paciente com equipe multidisciplinar para um acompanhamento sadio e duradouro.


Nas consulttas com a equipe multidisciplinar liderada pelo Dr Leadro Avany Nunes e nos encontros em grupo uma realidade é sempre ressaltada: o tratamento para o paciente bariátrico não se resume a cirurgia. Entre o pré e o pós-operatório há muito o que fazer e trabalhar. Os objetivos a serem alcançados são conquistados passo a passo, sempre com força de vontade e apoio da equipe profissional, onde estão incluídos médico cirurgião, o médico endocrinologista, o nutricionista, o psicólogo, o profissional de educação fisica, entre outros.

Neste artigo publicado pela equipe da Obesity Help é possível conferir dicas preciosas para o sucesso do tratamento. Confira:

1 ‚Äď Erros ir√£o acontecer: lembre-se de que voc√™ √© um ser humano. Voc√™ ir√° cometer enganos e talvez possa precisar de ajuda, mas erros s√£o corrig√≠veis se voc√™ perceb√™-los e se manter no caminho correto.

2 ‚Äď Contratempos e pausas no progresso n√£o s√£o fracassos, a n√£o ser que voc√™ desista: foque no futuro quando a evolu√ß√£o do tratamento n√£o estiver acontecendo, for lenta ou quando voc√™ experimentar um rev√©s. Mantenha-se firme no seu objetivo, converse com sua equipe multidisciplinar, e se preciso, repense sua estrat√©gia. Voc√™ achar√° um caminho!

3 ‚Äď Relaxe: o nervosismo e a ansiedade n√£o ajudam ningu√©m, al√©m de distra√≠rem e desencorajarem. Tente respirar profundamente, contando at√© quatro, enquanto relaxa os m√ļsculos abdominais. Solte o ar contando at√© quatro novamente. Isso ir√° promover um relaxamento. Outra op√ß√£o √© imaginar seu lugar favorito, como a praia, da maneira mais realista poss√≠vel.

4 ‚Äď Se cuide: durma bem e fa√ßa exerc√≠cios f√≠sicos, respeitando sempre sua condi√ß√£o m√©dica e com aux√≠lio de um profissional. Continue a se socializar e minimize o m√°ximo o consumo de cafe√≠na. Dedique um tempo a voc√™ mesmo. Isso ajudar√° a manter a anima√ß√£o para perseguir seus objetivos.

5 ‚Äď Tenha senso de humor: observe os aspectos curiosos e engra√ßados do que voc√™ est√° fazendo ou dos erros que cometeu. Use o exemplo de apresentadores de talk show: quando fazem uma piada sem gra√ßa √© comum que eles fa√ßam outra, em seguida, a respeito do erro. Tente adaptar isso a sua realidade!

6 ‚Äď Tenha um plano concreto e realista de a√ß√Ķes: estar motivado √© um √≥timo come√ßo, mas ela n√£o vai durar se voc√™ n√£o aproveit√°-la. Divida sua estrat√©gia em pequenos planos com objetivos de curto prazo, assim voc√™ poder√° perceber melhor seus avan√ßos e sentir menos press√£o ou angustia.

7 ‚Äď Celebre as conquistas ao inv√©s de exaltar as derrotas: √© muito prov√°vel que voc√™ se dedique mais a fazer ou cumprir algo quando elogiam seu esfor√ßo e resultado do que quando falam sobre algo que voc√™ n√£o fez. Tente essa abordagem nas consigo mesmo, naquelas ‚Äúconversas internas‚ÄĚ sobre como o tratamento est√° indo.

8 ‚Äď Recompense objetivos cumpridos: que tal ganhar um banho de espuma, um passeio diferente, um livro novo ou ent√£o algo que seja importante para voc√™ sempre que uma meta for atingida? Escolha pr√™mios que n√£o sejam algo que voc√™ faria ou ganharia independentemente de cumprir o objetivo ou n√£o: deve ser diferente, significativo e proporcional a import√Ęncia do objetivo cumprido.

9 ‚Äď Tenha um confidente: converse sobre suas frustra√ß√Ķes, dificuldades e desafios com um amigo, um psic√≥logo ou algu√©m de sua confian√ßa. O importante √© ser um bom ouvinte e ter disposi√ß√£o para ajud√°-lo a encontrar uma solu√ß√£o apropriada para voc√™. Ter um amigo confidente o ajudar√° a externar seus pensamentos e poder√° te ajudar a manter uma vis√£o positiva a respeito do tratamento

10 ‚Äď Livre-se do negativismo e pensamentos extremistas: em tempos de mudan√ßas ou frustra√ß√£o √© f√°cil ter id√©ias que te puxam para baixo. Quando elas surgirem, questione-se e tente encontrar pontos de vista positivos. Tenha uma atitude realista, positiva e mantenha sua perspectiva: ser√° mais f√°cil lidar com desafios.

Fonte: Obesity Help e Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica


A reunião da equipe multidisciplinar desta quinta-feira, dia 21, foi comandada pelo fisioterapeuta da Clínica Mova, Ullian Bauer  Munari.  O profissional falou aos pacientes pré e pós-operados da cirurgia bariátrica sobre o treino funcional, que trabalha de forma  generalizada  com movimentos multiarticulares que estimulam todos os grupos musculares.

De acordo com Munari, o treino funcional passou a ser praticado por um p√ļblico que procura atividades mais din√Ęmicas, ¬†personalizadas ¬†e com uma durabilidade menor. Muitos movimentos realizados no treinamento funcional s√£o executados atrav√©s de ¬†atividades do dia a ¬†dia e com o peso do pr√≥prio corpo, como: sentar, agachar, levantar, girar, pular e correr.

O fisioterapeuta apresentou o circuito de exercícios do treinamento funcional oferecido pela Clínica Mova. As atividades são  realizadas  em cima de bases instáveis, como: colchão, bolas, cordas e pesos. Todas estas atividades desenvolvem a coordenação  motora, a r  resistência, a força, o equilíbrio, a agilidade, e, consequentemente, a funcionalidade.

A paciente operada h√° dois meses, Zenaide Bittencourt, √© adepta ao treinamento funcional. De acordo com a moradora de I√ßara, que, ¬†at√© ¬†o momento, perdeu 21 quilos, o desempenho nos exerc√≠cios f√≠sicos evolu√≠ram consideravelmente. ‚ÄúCom a perda destes quilos j√° ¬†me sinto ¬†muito melhor. Para fazer os exerc√≠cios j√° n√£o sinto dores pelo corpo como no tornozelo, por exemplo. √Č uma mudan√ßa r ¬†radical‚ÄĚ, frisa. ¬†Zenaide pesava 127 quilos e a meta √© chegar aos 70 quilos.

A Clínica Mova oferece reabilitação e treinamento funcional desde 2013. Os treinos têm duração de 30 minutos, sendo que a  modalidade não possui restrição de idade. Além do fisioterapeuta, participaram da reunião dessa quinta-feira o Dr. Leandro Avany Nunes; a nutricionista, Michele Biff; e a psicóloga, Ana Paula Gramacho.


O suor excessivo pode ser um transtorno para a vida social, atrapalhando o dia-a-dia e inclusive nos colocando em situa√ß√Ķes constrangedoras. O que talvez muita gente desconhe√ßa √© que existe um tratamento eficaz e seguro para resolver esse problema, que tem o nome de hiperidrose.

O tratamento pode ser cl√≠nico ou cir√ļrgico, sendo que esta possibilidade deve ser avaliada com o m√©dico. Chamado simpatectomia, o procedimento pode ser realizado na regi√£o tor√°xica ou lombar. Em alguns casos, o tratamento tamb√©m √© feito para pacientes com rubor facial, ligado ao mau funcionamento do nervo simp√°tico.

Origem

A doen√ßa costuma ser desencadeada por raz√Ķes emocionais, relacionadas ao estresse, ¬†levando o paciente a suar at√© cinco vezes mais do que o ¬†normal. O problema pode ser ¬† ¬†identificado atrav√©s da observa√ß√£o dos sintomas relacionados √† sudorese em √°reas ¬†localizadas como rosto, pesco√ßo, ¬†couro cabeludo, axilas, m√£os, n√°degas, virilhas e p√©s. Sua ¬†apari√ß√£o ocorre em momentos alternados, v√°rias vezes ao dia, independente da ¬†temperatura ambiente.

Por√©m, h√° casos heredit√°rios, como o de Daniela Fid√©lis, que optou pelo tratamento ap√≥s o ¬†nascimento de sua filha, ao perceber que ela tamb√©m ¬†nascera com hiperidrose. A secret√°ria conviveu com a situa√ß√£o muitos anos, tendo dificuldades para realizar atividades relacionadas ao contato ¬†manual. ‚ÄúHoje eu vivo uma nova realidade‚ÄĚ, garante Daniela.


Pr√≥xima P√°gina »

desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096