Saiba como é feito o tratamento e como prevenir o refluxo.

Saiba como é realizado o procedimento para o tratamento de pedras nas vesículas.

Dr. Leandro Avany Nunes explica com é realizado o procedimento da cirurgia bariátrica e para quais pacientes ela é indicada.

Conheça mais sobre a estrutura e os procedimentos realizados na Clínica Mova.


Os coment√°rios est√£o desativados.

teste


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clique Aqui Baixar Adobe Reader

Baixe o Manual de Obesidade

A obesidade é um grande problema mundial , com piora progresssiva  e rápida nos países em desenvolvimento, como  o Brasil .

O primeiro sentimento com relação ao aumento de peso, fracasso nas  dietas e tratamentos clínicos,  é a frustração . Mas é importante você saber que 40 % da causa  de obesidade é genética (Hebebrand et al. Int J Obes Relat Metab Disord 2001; 25 (Suppl).

PREDISPOSI√á√ÉO GEN√ČTICA:

A grande quest√£o..

Em um ambiente onde todas as pessoas se alimentam de maneira semelhante e praticam exercícios físicosnas nas mesmas quantidades, por que algumas são magras e outras são gordas?

BALAN√áO ENERG√ČTICO > DEPENDE 40% DA HERAN√áA GEN√ČTICA

Porque é muito importante você saber  disso ?

A resposta √© simples – Voc√™ n√£o √© um √ļnico culpado. Voc√™ n√£o tem culpa.

As pessoas que sofrem com este mal, tem uma doen√ßa como diabetes , hipertens√£o¬† e devem ser tratado e n√£o responsabilizados . √Č importante lembrar¬† que √© uma doen√ßa multifatorial , n√£o existe um √ļnico fator.

Eu gosto de falar para meus pacientes que é a soma de três fatores:

1)      Genéticos/hereditários,

2)      Maus hábitos alimentares

3)      Inatividade física.

Quais os fatores relacionados  com o desenvolvimento da obesidade?

Doença Multifatorial

_ Genética

_ Raça

‚Äď G√™nero

– Idade

_ Endocrinopatias

_ Dieta (ocidental)

_ Inatividade física

_ Psicol√≥gicos (dist√ļrbios alimentares)

_ N√≠vel s√≥cio-econ√īmico e escolaridade

Quando você procura um serviço de cirurgia bariátrica , é porque todas  as  alternativas  se  esgotaram ,  e é assim que deve ser . Mas porque não consigo manter a perda de peso com dietas e medicação? Siga este pensamento:

Dieta :

Imagine que voc√™ est√° com 100 Kg , inicia uma dieta muito rigorosa ( alface e √°gua ) .. No primeiro m√™s voc√™ perder√° 10 kg , sendo muito otimista . o grande problema √© que no¬† segundo m√™s voc√™ perder√° muito pouco peso ou quase¬† nada( isto se chama plat√ī ) ¬†, mantendo a mesma dieta rigorosa . mas sua vida¬† mant√™m os mesmos problemas , ansiedades e¬† dificuldades , e neste momento com todos os problemas que¬† voc√™¬†¬† tem de uma pessoa normal ,voc√™ n√£o pode nem¬† comer . Isto √© muito ¬†triste ¬†e frustrante. Ent√£o acaba a dieta e voc√™ volta para seu peso inicial .¬† E¬† come√ßa tudo de novo na pr√≥xima¬† segunda¬† feira …

Veja o gr√°fico a seguir‚Äď Dieta

Medicamentos : No caso dos medicamentos como as anfetaminas ( fenoproporex , desobesi …),¬† a evolu√ß√£o ¬†√© diferente , voc√™ inicia com 100 Kg, pode perder 30 Kg , e chegar a 70 Kg¬† mas quando voc√™¬† parar¬† a medica√ß√£o provavelmente ir√° para uma peso maior. Efeito rebote ¬†Veja o exemplo gr√°fico :

N√£o citarei aqui os efeitos lesivos das medica√ß√Ķes utilizadas para esta perda, como depend√™ncia, ansiedade, transtornos psiqui√°tricos, que por si j√° contra indicam o tratamento. Com este racioc√≠nio chegamos a conclus√£o que o problema n√£o √© perder peso e sim manter a perda de peso. Sabemos que para os pacientes que tem obesidade m√≥rbida ‚Äď IMC ¬†maior que 40 ,¬† ter√£o ¬†somente 1 % de¬† chance¬† de¬† se manter¬† magro com estes m√©todos¬† –¬† imposs√≠vel¬† … √Č importante¬† refor√ßar que estas¬† an√°lises¬† s√£o reais para os pacientes com obesidade m√≥rbida .

Por isso você procurou ajuda ?

A Grande questão agora é:  Eu posso realizar a cirurgia ?

Para responder esta pergunta eu devo explicar o que significa IMC¬† –¬† √ćndice¬† de massa corp√≥rea . para¬† calcular voc√™ deve dividir seu peso pela altura¬† ao quadrado . IMC¬† =¬† PESO/ A¬≤

CLASSIFICAÇÃO :

Para os pacientes classificados com obesidade mórbida está indicado a cirurgia bariátrica , como  opção de tratamento .

√Č importante lembrar que¬† para todas¬† as indica√ß√Ķes existem exce√ß√Ķes e que¬† devem ser consideradas pelo cirurgi√£o , familiares e pacientes.

Eu resolvi operar. Estou ciente dos riscos e benefícios , confio no meu médico e na sua  equipe.

O que devo fazer ?

Para¬† cirurgia bari√°trica √© necess√°rio algumas avalia√ß√Ķes e exames . O ¬†Dr. Leandro ir√° solicitar todos¬† e dar¬† todas as dicas para sua realiza√ß√£o ¬†e sua colaboradora Daniela , ir√° agendar e/ou facilitar estes procedimentos se¬† voc√™¬† desejar . Para os pacientes¬† com plano de sa√ļde Unimed √© necess√°rio o preenchimento do protocolo de autoriza√ß√£o pela nutricionista , psic√≥loga e endocrinologista.

Avalia√ß√Ķes obrigat√≥rias :

1)      Endocrinologista

2)      Nutricionista

3)      Psicóloga

Exames :

1)      Endoscopia digestiva alta  ( Este exame é o Dr. Leandro que realiza , mas se você for de outro município pode ser realizado em outro serviço )

2)      Ultra som de abdome

3)      Eletrocardiograma

4)      Laboratoriais

5)      Rx de tórax

6)¬†¬†¬†¬†¬† Em casos especiais ou a crit√©rio¬† do Dr. Leandro¬† e paciente – ¬†Avalia√ß√£o¬† de especialidade espec√≠fica¬† como cardiologsita , pneumologista¬† e gastroenterologista¬† e exames¬† – ¬†Ecocardiograma, Esteira ¬†, espirometria , bioimped√Ęncia.

Principais Técnicas Cirurgias Bariátricas (Cirurgia da Obesidade ) РBalão Intragástrico РBanda Gástrica Ajustável РGastroplastia com BYPASS em Y de ROUX РDerivação Bíleo Pancreática (Operação de Scopinaro) e duodenal switch

Gastrectomia vertical

O que √© bal√£o intrag√°strico: O Bal√£o intrag√°strico √© um tratamento de obesidade que utiliza uma pr√≥tese de silicone na forma de bal√£o que √© colocado por endoscopia em regime ambulatorial (sem interna√ß√£o). O bal√£o √© colocado vazio no est√īmago e insuflado com soro fisiol√≥gico e corante at√© cerca de 400-700ml. O tratamento e tempor√°rio e o bal√£o deve ser retirado ou trocado num prazo de 6 meses.

Como funciona: o bal√£o ocupa espa√ßo no est√īmago e restringe a livre passagem de alimentos levando tamb√©m a uma sensa√ß√£o de plenitude ou saciedade com a ingest√£o de pequenas quantidades de alimentos diminuindo assim a quantidade ingerida e por conseguinte atingindo a perda efetiva de peso.

Quando est√° indicado o seu uso: Pacientes com √ćndice de Massa Corp√≥rea (I.M.C.) entre 30 e 39kg/m2 Pacientes com I.M.C. > 40kg/m¬≤ que recusem a cirurgia ou tenham contra indica√ß√£o √† mesma Pr√©-operat√≥rio de pacientes super obeso ( I.M.C. > 50kg/m¬≤) para reduzir os riscos cir√ļrgicos Diabetes de dif√≠cil controle devido √† obesidade.

Quais os resultados: O estudo multicentrico brasileiro demonstrou uma redução de 1/3 (30%) do excesso. Por exemplo, um paciente que tenha 40kg de excesso, perderia cerca de 12kg com o tratamento e assim por diante.

Qual o papel do tratamento clinico com o balão? A dieta e o exercício físico melhoram os resultados do tratamento.

Com o bal√£o pode-se perder o mesmo peso que com a cirurgia? O bal√£o tem resultados superiores ao tratamento clinico e inferiores ao tratamento cir√ļrgico em termos de perda de peso.

Quais as complica√ß√Ķes com o bal√£o intrag√°strico? O estudo multicentrico brasileiro relatou a ocorr√™ncia de efeitos colaterais tempor√°rios como n√°useas, v√īmitos, dor abdominal e desidrata√ß√£o. Pode ocorrer intoler√Ęncia ao bal√£o levando √† sua retirada e existe relato do esvaziamento do bal√£o e sua decida e impacta√ß√£o no intestino, necessitando de cirurgia para a retirada (raro).

Como e quando é feita a retirada do balão? O que acontece após a retirada? O balão é retirado após 6 meses por via endoscópica em novo procedimento. Após a retirada, pode-se colocar outro balão, pode-se optar pela cirurgia de obesidade ou ainda pode-se apenas retirar o balão e ingressar num programa de manutenção do peso perdido. Cerca de 50% dos pacientes após a retirada do balão, voltam a ganhar peso.

BALÃO

O que √© a cirurgia de Banda G√°strica ajust√°vel? √Č uma cirurgia para o tratamento da obesidade, realizada por v√≠deo laparoscoipa na qual se coloca uma banda de silicone em volta do est√īmago formando uma ‚Äė‚Äôampulheta‚Äô‚Äô, diminuindo a capacidade do est√īmago receber alimentos para cerca de 20ml por vez. Esta banda tem um bal√£o conectado por meio de um tubo a um portal no subcut√Ęneo do abdome, que permite insuflar e desinsuflar a banda, modulanda o quando o paciente pode comer.

Quem deve ser operado? – Pacientes com um IMC > 40 – Pacientes com IMC > 35 que apresentem co-morbidade cardiopulmonar grave ou diabetes severa – Pacientes que avaliados por m√©dico experiente em mat√©ria de tratamento da obesidade, tenham pequena probabilidade de sucesso com medidas n√£o cir√ļrgicas.

Como funciona? Essa √© uma opera√ß√£o de obesidade do tipo restritiva onde alimento chega ao est√īmago e distende a pequena c√Ęmara g√°strica formada com a opera√ß√£o e induz uma plenitude ou saciedade com pequenas quantidades. O alimento passa lentamente para o resto do est√īmago onde se processa a digest√£o. A restri√ß√£o √© dada pela pequena c√Ęmara g√°strica que se distender al√©m do seu limite o paciente sentir√° mal-estar, podendo vomitar nessa opera√ß√£o, apenas o excesso de volume de comida ingerida √© barrada, l√≠quidos passam livremente pela pequena c√Ęmara g√°strica, portanto se o paciente persistir ou passar a ingerir l√≠quidos hipercaloricos, a opera√ß√£o n√£o vai conduzir a uma efetiva perda de peso.

Como é o pós-operatório? A maioria dos nossos pacientes tem alta no mesmo dia ou no dia seguinte, durante 30d a dieta é liquida e após isso vai-se aumentando de modo gradual a variedade e quantidade. A volta completa das atividades se da em torno de uma semana.

Quais são os resultados na perda de peso? A Banda resulta numa perda média de cerca de 50-60% do excesso de peso. Por exemplo, um paciente com 140kg, 1.70m e 48 de IMC, tem cerca de 65kg de excesso de peso deve perder cerca de 40kg, indo para 100kg.

Quais s√£o os riscos dessa opera√ß√£o? A literatura internacional descreve at√© 10% de complica√ß√Ķes e um taxa de mortalidade abaixo de 1%.

A cirurgia é definitiva? Quanto tempo dura a banda? A cirurgia é definitiva e a duração da banda não tem limite definido, porem em caso de desejo imperioso do paciente ou de alguma complicação, a mesma pode ser retirada através de cirurgia.

O que é a cirurgia de Gastroplastia com Bypass distal em Y de Roux?

√Č uma cirurgia para o tratamento da obesidade, realizada por v√≠deo laparoscoipa ou por via convencional na qual se realiza um grampeamento com sec√ß√£o do est√īmago (formando a gastroplastia ou c√Ęmara g√°strica), reduzindo sua capacidade em mais de 90%, em seguida, √© feito um desvio (Bypass) do intestino de cerca de 2 metros (ele tem de 4 a 7 metros), por fim, a gastroplastia √© ligada ao intestino desviado (gastroentero anastomose), para que a comida possa passar novamente.

Quem deve ser operado?

– Pacientes com um IMC >40

– Pacientes com IMC > 35 que apresentem co-morbidade cardiopulmonar grave ou diabetes severa

– Pacientes que avaliados por m√©dico experiente em mat√©ria de tratamento da obesidade, tenham pequena probabilidade de sucesso com medidas n√£o cir√ļrgicas.

Como funciona?

Essa é um tipo de operação mista com componentes que proporcionam restrição e de má-absorção alimentar, com predomínio da má-absorção pelo fato de não existir anel restritivo em volta da gastroplastia e de o Bypass intestinal ser distal ao inicio do intestino delgado, na transição entre ojejuno e o íleo, com cerca de 2 metros.

√ď alimento chega ao est√īmago e distende a pequena c√Ęmara g√°strica formada com a opera√ß√£o e induz uma plenitude ou saciedade com pequenas quantidades. O alimento passa lentamente para o intestino onde se processa a digest√£o. A restri√ß√£o √© dada pela pequena c√Ęmara g√°strica que se distender al√©m do seu limite o paciente sentir√° mal-estar, podendo vomitar. Caso haja uma sobrecarga de alimentos ou l√≠quidos hipercaloricos (leite condensado, milk shake, sorvete…) isso vai irritar o intestino e provocar diarr√©ia, fazendo com que esse tipo alimento n√£o seja absorvido totalmente.

Como é o pós-operatório?

A maioria dos nossos pacientes tem alta em cerca de 30-36h após a operação, durante 30d a dieta é líquida e  após isso vai-se aumentando de modo gradual a variedade e quantidade. A volta completa das atividades se da em torno de uma semana.

Quais s√£o os resultados na perda de peso?

A Gastroplastia com Bypass distal em Y de Roux resulta numa perda média de cerca de 70-80% do excesso de peso. Por exemplo, um paciente com 140kg, 1.70m e 48 de IMC, tem cerca de 65kg de excesso de peso deve perder cerca de 52kg, indo para 88kg.

Quais são os riscos dessa operação?

A literatura internacional descreve at√© 10% de complica√ß√Ķes e uma taxa de mortalidade entre de 1-2%.

O que é a operação de Scopinaro ou derivação bileo-pancreática?

√Č uma cirurgia para tratamento da obesidade, realizado por v√≠deo laparoscopia ou por via convencional na qual se realiza uma gastrectomia (retirado do est√īmago) parcial ou um grampeamento com sec√ß√£o simples do est√īmago, reduzindo sua capacidade em cerca de 50%, em seguida, o intestino delgado √© seccionado a 2,5m de onde ele termina no √≠leo e √© feito um desvio (Bypass) do intestino a cerca de 80cm do ceco, por fim a gastroplastia √© ligada ao intestino distal desviado (gastroentero anastomose) com √≠leo, para que a comida possa passar novamente.

Quem deve ser operado?

– Pacientes com um IMC > 40

– Pacientes com IMC > 35 que apresentam co-morbidade cardiopulmonar grave ou diabete severa

– Pacientes que avaliados por m√©dico experiente em mat√©ria de tratamento da obesidade, tenham pequena probabilidade de sucesso com medidas n√£o cir√ļrgicas.

Como funciona?

Essa é um tipo de operação predominantemente de má-absorção alimentar. O desvio das alças intestinais é grande nessa operação, fazendo com que os alimentos se misturem com os líquidos e enzimas digestivas à apenas 80cm do sue final, ficando essa  pequena área responsável pela maior parte da digestão e fazendo com que grandes partes dos alimentos ingeridos não sejam totalmente digeridas. O fato de não existir uma grande restrição gástrica permite que o paciente possa ingerir praticamente a mesma quantidade de alimentos do pré-operatório, mesmo em grande quantidade, visto que os mesmos não serão absorvidos, podendo no entanto causar diarréia e fezes de odor fedido.

Como é o pós-operatório?

A maioria dos nossos pacientes tem alta em cerca de 30-36h após a operação, durante 20d à dieta é liquida e após isso vai se aumentando de modo gradual a variedade e quantidade. A volta completa das atividades se da em torno de duas semanas.

Quais s√£o os resultados na perda de peso?

A operação de Scopinaro, resulta numa perda média de cerca de 80-95% do excesso de peso. Por exemplo, um  paciente com 140kg, 1,70m e 48 de IMC, tem cerca de 65kg de excesso de peso deve perder cerca de 62kg indo para 78kg..

Quais são os riscos dessa operação?

A literatura internacional descreve at√© 15% de complica√ß√Ķes e uma taxa de mortalidade entre de 1-3%.

Gastrectomia Vertical



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O cirurgi√£o Leandro Avany Nunes √© um profissional renomado, na regi√£o de Crici√ļma, na realiza√ß√£o de cirurgias para o tratamento de refluxo, h√©rnia hiatal, obesidade, entre outros. Atendendo em consult√≥rios equipados das tecnologias mais avan√ßadas para o diagn√≥stico e tratamento destas doen√ßas, o m√©dico realiza procedimentos padr√£o ouro como cirurgia bari√°trica, coloca√ß√£o de bal√£o intrag√°strico, pHmetria esof√°gica, cirurgias via videolaparosc√≥pica, endoscopias e c√°psula endosc√≥pica.

No Blog voc√™ conhece o trabalho desenvolvido pelo cirurgi√£o Leandro Avany Nunes e os procedimentos que ele realiza. Saiba detalhes das cirurgias e exames, como entrar em contato com o m√©dico e tire suas d√ļvidas sobre doen√ßas do sistema digestivo, entre outras.

PERFIL- Dr. Leandro Avany Nunes- CRM – SC 8308

Cirurgi√£o geral, especialista em videocirurgia, endoscopia digestiva, manometria e phmetria esof√°gica. Respons√°vel pelo sistema de c√°psula endosc√≥pica e m√©dico do corpo cl√≠nico do Hospital S√£o Jo√£o Batista e diretor administrativo do Hospital da Unimed em Crici√ļma. O curr√≠culo completo do Dr. Leandro Avany Nunes pode ser acessado atrav√©s do endere√ßo

http://lattes.cnpq.br/7787280949378571


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As cirurgias para combater a obesidade s√≥ devem ser adotadas em casos extremos, em que o excesso de peso ofere√ßa graves danos √† sa√ļde do paciente ou lhe atribuam risco de morte. Diz-se que uma pessoa possui obesidade m√≥rbida quando seu peso ultrapassa o valor 40 no √≠ndice de massa corporal – (IMC).

Nestes casos o m√©dico poder√° indicar o procedimento cir√ļrgico para o tratamento da doen√ßa. O hist√≥rico do paciente e as caracter√≠sticas peculiares do seu quadro cl√≠nico ajudar√£o o m√©dico a definir a melhor t√©cnica a ser aplicada. A cirurgia por videolaparoscopia apresenta as vantagens de ser realizada atrav√©s de pequenos furos, favorecendo recupera√ß√£o mais r√°pida, p√≥s-operat√≥rio menos dolorido e riscos menores de complica√ß√Ķes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dentre os procedimentos realizados na Cl√≠nica Mova est√£o as cirurgias para tratar os c√Ęnceres (tumores) do aparelho digestivo – est√īmago, f√≠gado, intestino e es√īfago.

Sabe-se que ampla variedade de tumores pode acometer o trato digestivo (gastrointestinal) e que estes podem cancerosos (malignos) ou não (benignos). A recomendação médica indicará o tratamento a ser seguido, podendo abranger retirada do tumor, através de cirurgia, associado ou não com quimioterapia e/ou radioterapia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A apendicite é uma doença extremamente comum que consiste na inflamação do apêndice (estrutura em forma de verme localizado no ceco, primeira porção do intestino grosso)

O tratamento da apendicite aguda √© a cirurgia, que pode ser convencional (atrav√©s de incis√Ķes (corte) no abd√īmen) ou por v√≠deo (em que o procedimento cir√ļrgico √© visualizado numa tela de televis√£o e √© realizado atrav√©s de pin√ßas que s√£o introduzidas na cavidade abdominal por pequenos furos).

A escolha da cirurgia videolaparoc√≥pica deve ter a indica√ß√£o do m√©dico que vai avaliar qual a melhor alternativa de acordo com o quadro do paciente. A t√©cnica √© segura, desde que realizada por uma equipe cir√ļrgica experiente.

Al√©m de evitar o inc√īmodo de uma abertura no abd√īmen a videocirurgia diminui os riscos de complica√ß√Ķes como infec√ß√Ķes, forma√ß√£o de ader√™ncia e h√©rnias no p√≥s-operat√≥rio. Menos tempo de hospitaliza√ß√£o e volta mais r√°pida ao trabalho e retorno das atividades f√≠sicas s√£o outras vantagens do procedimento.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A histerectomia √© uma cirurgia na qual se realiza a retirada do √ļtero, podendo ser feita atrav√©s de incis√£o no abd√īmen, atrav√©s de opera√ß√£o via vagina ou ainda por videolaparoscopia. O procedimento pode ser indicado pelo m√©dico devido a problemas enfrentados pela paciente como miomas uterinos, hemorragias, dores p√©lvicas ou hiperplasias uterinas (√ļteros grandes).

As vantagens s√£o: menor tempo de recupera√ß√£o, p√≥s-operat√≥rio menos dolorido, retomada mais r√°pida as atividades cotidianas e melhor efeito est√©tico, j√° que n√£o s√£o feitas grandes incis√Ķes (corte), o que evita grandes cicatrizes no abd√īmen da paciente.

Atrav√©s de pequenos orif√≠cios s√£o introduzidos na cavidade abdominal os instrumentos para realizar a cirurgia (pin√ßas) e um cabo √≥ptico, o qual envia as imagens para uma tela de televis√£o e possibilita ao cirurgi√£o acompanhar e fazer com precis√£o o procedimento cir√ļrgico, com a retirada do √ļtero.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A colecistectomia consiste na retirada da ves√≠cula biliar (localizada no f√≠gado). O procedimento cir√ļrgico √© indicado para pacientes com lit√≠ase (pedra), p√≥lipos ou tumores na ves√≠cula biliar.

A t√©cnica feita atrav√©s de furinhos de cerca de 1 cm, permite que o m√©dico visualize o procedimento cir√ļrgico atrav√©s de uma c√Ęmera de v√≠deo e realize a retirada da ves√≠cula biliar com o aux√≠lio de pin√ßas, introduzidas no abd√īmen do paciente atrav√©s das incis√Ķes. Na cavidade abdominal √© injetado di√≥xido de carbono (CO2) o que cria um espa√ßo onde o cirurgi√£o possa trabalhar.

O método vídeolaparoscópico permite recuperação mais rápida, com menos dor no pós-operatório e ausência de grandes cortes ou cicatrizes abdominais. O retorno às atividades habituais acontece em 10 dias, em média.

Colecistectomia por Vídeo

Colecistectomia por Vídeo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é a hérnia inguinal?

Fraqueza da parede do canal inguinal (referente √† regi√£o da virilha), em decorr√™ncia de grande esfor√ßo abdominal (como atividade profissional ou esportiva, tosse cr√īnica, constipa√ß√£o ou obesidade), ou falha cong√™nita da regi√£o inguinal podem desencadear uma h√©rnia.

A doen√ßa ocorre quando uma al√ßa do intestino acaba preenchendo um orif√≠cio que se formou na parede abdominal na regi√£o da virilha. Diz-se que √© uma protrus√£o desta al√ßa do intestino. Mais comum nos homens, o tratamento para a h√©rnia inguinal √© cir√ļrgico.

A videocirurgia

O paciente com h√©rnia inguinal tem a op√ß√£o de realizar a cirurgia, com indica√ß√£o m√©dica, atrav√©s de videolaparoscopia (videocirurgia). A t√©cnica √© considerada ‚Äėpadr√£o ouro‚Äô das h√©rnias inguinais. As vantagens s√£o in√ļmeras, sendo uma cirurgia pouco invasiva e cujo p√≥s-operat√≥rio √© menos dolorido e tem recupera√ß√£o mais r√°pida do que na t√©cnica cir√ļrgica convencional.

O retorno √†s atividades laborais tamb√©m acontece em tempo menor, visto que, na videocirurgia o procedimento √© realizado atrav√©s de tr√™s orif√≠cios de pequena dimens√£o (de meio a um cent√≠metro). √Č por isso, conhecida como ‚Äėopera√ß√£o dos furinhos‚Äô. Sem grandes cortes no abd√īmen o paciente consegue recuperar-se em tempo menor.

O Procedimento

Uma micro c√Ęmera √© introduzida atrav√©s de um dos furinhos. Desta forma o cirurgi√£o consegue visualizar a h√©rnia inguinal e o defeito na parede abdominal numa tela de televis√£o. A al√ßa do intestino √© recolocada na cavidade abdominal e o orif√≠cio na parede do abd√īmen √© fechado com uma tela.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pr√≥xima p√°gina »

desenvolvido por Cacto Publicidade
Rua Estevão Emílio de Souza, 108 (em frente ao Hospital Unimed) :: Próspera :: Criciúma/SC :: Tel. (48) 3439.4096